Publicidade

Estado de Minas

Guerrilheiros do ELN sequestram seis pessoas na Colômbia


postado em 03/08/2018 22:12

A guerrilha do ELN reivindicou nesta sexta-feira (3) o sequestro de seis pessoas, entre elas três policiais e um militar, na região florestal do noroeste da Colômbia.

Os quatro integrantes das forças públicas e dois civis se deslocavam em um bote no rio Arquía, departamento (estado) de Chocó, quando foram retidos por homens armados que usavam trajes das Forças Militares e que seriam membros do grupo guevarista, indicou a autoridade militar em um comunicado.

Na quarta-feira, o governo de Juan Manuel Santos finalizou seus diálogos de paz com a guerrilha do ELN sem conseguir um cessar-fogo nem a esperada paz completa.

"Faremos o possível para salvaguardar a integridade desses senhores, dando-lhes o melhor tratamento que esteja ao nosso alcance", disse em um áudio enviado a jornalistas "Uriel", comandante do Frente de Guerra Ocidental Omar Gómez, do ELN.

O líder rebelde assegurou que na região há "fortes operações que colocam em risco tanto os guerrilheiros como os sequestrados".

O Exército garantiu que os policiais saíram do município de Vidrí, onde recolheram "material logístico".

O soldado Jesús Alberto Ramírez estava sendo evacuado por problemas de saúde relacionados a "uma doença tropical que tem que ser tratada com urgência em um centro assistencial de primeiro nível".

Os outros policiais sob poder dos insurgentes são Wilber Rentería, Luis Carlos Torres e Yemison Gómez.

Os dois civis, cuja nacionalidade não foi especificada, não foram identificados, embora o Exército assegurou que são contratistas "com conhecimentos na manutenção de equipes de comunicações".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade