Publicidade

Estado de Minas

Mnangagwa é eleito presidente do Zimbábue, oposição rejeita resultado


postado em 02/08/2018 22:00

O atual líder do Zimbábue, Emmerson Mnangagwa, venceu as eleições presidenciais no primeiro turno, com 50,8% dos votos, informou na madrugada desta sexta-feira (noite de quinta no Brasil) a Comissão Eleitoral, um anúncio que foi imediatamente rejeitado pela oposição.

Mnangagwa, ex-braço direito do antigo presidente Robert Mugabe, superou o líder da oposição, Nelson Chamisa, que obteve 44,3% dos votos, anunciou a presidente da Comissão Eleitoral, Priscilla Chigumba, durante entrevista coletiva na capital, Harare.

Com 50,8% dos votos, "Emmerson Mnangagwa Dambudzo, do partido Zanu-PF, é declarado presidente eleito da República do Zimbábue, a partir de 3 de agosto", declarou Chigumba.

O partido de Chamisa anunciou imediatamente a rejeição dos resultados e a intenção de denunciá-los na Justiça.

"[Os resultados] são falsos, não são autênticos, os rejeitamos", declarou à AFP o porta-voz do Movimento para a Mudança Democrática (MDC), Morgan Komichi. "Vamos levar isto a um tribunal", acrescentou.

Minutos antes do anúncio da Comissão, um porta-voz da oposição já tinha denunciado em entrevista coletiva que "resultados falsos" seriam comunicados.

Mnangagwa, 75 anos, dirige o Zimbábue desde novembro passado, quando o Exército e o partido Zanu-PF forçaram a saída de Mugabe, que estava há 37 anos no poder.

Desde sua independência, em 1980, o Zimbábue teve apenas dois chefes de Estado, ambos do Zanu-PF: Mugabe e Mnangagwa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade