Publicidade

Estado de Minas

Senado dos EUA aprova projeto de defesa que amplia gastos militares


postado em 01/08/2018 22:24

O Senado dos Estados Unidos aprovou nesta quarta-feira um projeto de lei que autoriza um orçamento de 716,3 bilhões de dólares para gastos militares e reforça a posição do país diante da Rússia.

A Lei de Autorização de Defesa Nacional (NDAA, sigla em inglês) foi aprovada por 87 votos contra 10 no Senado, uma semana após passar pela Câmara de Representantes, e agora deverá ser firmada pelo presidente Donald Trump.

O projeto de lei prevê 69 bilhões para ações militares conhecidas como operações de contingência no estrangeiro, autoriza um aumento salarial de 2,6% para os membros das Forças Armadas e investe dezenas de milhões de dólares para modernizar as frotas aéreas e marítimas do Pentágono e os sistemas defensivos de mísseis.

O texto proíbe a entrega de aviões F-35 Joint Strike Fighter à Turquia - um aliado da Otan que tem relações cada vez mais tensas com Washington - até que Ancara confirme definitivamente que não comprará o sistema de mísseis antiaéreos S-400 da Rússia.

A NDAA também inclui uma disposição que permite à administração Trump suspender algumas sanções relacionadas à Rússia que impedem que Washington venda equipamentos de defesa a países que utilizam tecnologia russa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade