Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Juiz convoca Cristina Kirchner a depor em investigação de corrupção na Argentina


postado em 01/08/2018 20:47

O juiz federal Claudio Bonadio convocou a ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, atualmente senadora no país, a depor em uma investigação sobre suspeitas de corrupção envolvendo contratos públicos. O magistrado também ordenou a prisão de ao menos 10 pessoas, incluindo pessoas que ocuparam cargos no então governo da parlamentar, entre 2007 e 2015. Os suspeitos são acusados de receber propinas de empresas privadas.

Como é senadora, Kirchner tem imunidade parlamentar. Ela foi chamada a depor em 13 de agosto.

O caso se baseia em uma investigação do jornal La Nación. O veículo relatou que o motorista de um dos acusados mantinha oito notebooks em que escrevia informações detalhadas sobre o pagamento de propinas entre 2005 a 2015. O endereço privado de Kirchner e a residência presidencial seriam supostamente mencionados nos escritos.

A ex-presidente enfrenta diversas outras ações em casos separados envolvendo suspeitas de lavagem de dinheiro, enriquecimento ilícito e fraude. Ela não comentou o caso, mas, anteriormente, negou qualquer prática ilegal.

Em dezembro, Bonadio pediu a parlamentares argentinos que removessem a imunidade parlamentar de ex-presidente para permitir a sua prisão sob denúncias de traição por supostamente acobertar o papel de iranianos em um ataque a bomba a um centro judeu em 1994. (Associated Press)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade