Publicidade

Estado de Minas

Torre Eiffel é fechada por conflito trabalhista


postado em 01/08/2018 14:30

A Torre Eiffel estava fechada nesta quarta-feira à tarde devido a um conflito entre a direção do monumento e os funcionários, insatisfeitos com a nova organização que, segundo eles, está gerando filas de espera "monstruosas".

Os acessos ao monumento foram fechados às 16H00 (11H00 de Brasília), indica um cartaz pregado nos pés da torre.

Segundo a administração da Torre Eiffel, o fechamento foi decidido após a suspensão das negociações com os sindicatos.

"Há 28 anos que eu espero para vir e hoje está fechada", lamentou uma turista venezuelana, María. "Não me parece justo com os turistas que vieram de tão longe", acrescentou.

Desde o início de julho, 50% dos ingressos colocados à venda a cada dia para subir a Torre Eiffel são vendidos pela internet, onde os turistas podem reservar seu horário de visita e assim evitar as longas filas de espera.

Antes de julho, apenas 20% dos ingressos podiam ser reservados online.

Mas a administração do monumento também decidiu reservar elevadores específicos para cada tipo de ingresso, uma decisão que "cria filas que são às vezes monstruosas", indicou o sindicato CGT em um comunicado.

Durante as horas de menor atividade para os ingressos pré-agendados, como à tarde ou à noite, o elevador reservado para esses ingressos funcionam parcialmente vazios, enquanto que as pessoas com ingressos comprados nas bilheterias devem esperar até três horas para poder subir.

Já nos horários de alta demanda de bilhetes pré-agendados, os turistas muitas vezes são forçados a esperar muito além do tempo de sua visita agendada.

"Além do desperdício em termos de eficiência e visitantes insatisfeitos (...) a paciência dos funcionários se esgotou", afirmou Denis Vavassori, do CGT.

Segundo ele, o problema poderia ser resolvido se os visitantes tivessem acesso a todos os elevadores, independentemente do tipo de entrada.

A Torre Eiffel, que recebeu mais de 6 milhões de visitantes no ano passado, é um dos lugares mais visitados de Paris.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade