Publicidade

Estado de Minas

Traficante de armas brasileiro condenado a doze anos de prisão nos EUA


postado em 19/07/2018 20:30

O brasileiro Frederik Barbieri, detido em fevereiro no sul da Flórida, foi condenado nesta quinta-feira a doze anos e oito meses de prisão pelo contrabando de 960 armas de fogo para o Brasil, informaram as autoridades americanas.

Barbieri, 47 anos, foi declarado culpado em maio de exportar ilegalmente armas, acessórios e munição do sul da Flórida para o Rio de Janeiro.

O juiz federal Federico Moreno ordenou ainda o confisco de 9,6 milhões de dólares de Barbieri.

Segundo a promotoria, Barbieri enviou ao Brasil "122 carregamentos de aquecedores de água com o total de 915 armas de fogo, e 15 carregamentos de unidades de ar-condicionado com 45 armas de fogo".

O ganho por cada arma foi calculado em cerca de 10 mil dólares, acrescentou a promotoria da Flórida.

Em fevereiro, agentes federais americanos vasculharam um depósito alugado por Barbieri na Flórida, no qual encontram 52 fuzis de assalto, dezenas de carregadores e cerca de 2 mil balas.

Barbieri foi detido no dia seguinte, em 23 de fevereiro, em sua residência em Port Saint Lucie, ao norte de Miami.

Previamente, a polícia já havia interceptado, no Rio de Janeiro, um carregamento enviado por Barbieri da Flórida com "aproximadamente 30 fuzis AR-15 e AK-47, além de carregadores, tudo escondido em quatro aquecedores de água".

Documentação de uma empresa de transportes revelou que entre 2013 e 2017 Barbieri enviou ao Rio outros 120 aquecedores de água, assim como motores elétricos e unidades de ar-condicionado, provavelmente utilizados para ocultar armas.

A venda de armas é legal nos Estados Unidos, e o preço de um fuzil AK ou AR ao público oscila entre 700 e 1.000 dólares.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade