Publicidade

Estado de Minas

Maior bombardeio contra dissidências das Farc na Colômbia deixa 16 mortos


postado em 13/06/2018 21:30

O maior bombardeio contra as dissidências da ex-guerrilha Farc deixou 16 mortos na madrugada desta quarta-feira na fronteira da Colômbia com a Venezuela, informaram fontes oficiais.

A operação das forças militares, da qual participou uma frota de aviões militares KFIR e Super Tucano, foi realizada no município de Fortul, departamento de Arauca, informaram as forças militares em um comunicado.

"Não baixaremos a guarda em relação a esses crimes", escreveu o presidente Juan Manuel Santos em sua conta no Twitter.

O grupo atacado era comandado por Alex Rendón, conhecido como "Burro", que pode estar entre os mortos, informou o ministro da Defesa, Luis Carlos Villegas, a jornalistas.

O ataque "constitui praticamente o desmantelamento" dessa estrutura, acusada de atentar contra o hospital da região, a infraestrutura petroleira e a força pública, acrescentou.

Villegas garantiu que as autoridades ainda vigiam a zona e que por isso o número de mortos pode aumentar. Informou também que foi encontrado "material de inteligência de grande importância" e apreendidos numerosos fuzis, munição e explosivos.

Este é o maior bombardeio realizado pelas autoridades colombianas contra os rebeldes que não aderiram ao acordo de paz assindado em 2016

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade