Publicidade

Estado de Minas

Merkel diz que poderia viajar à Copa da Rússia


postado em 10/06/2018 20:30

A chanceler alemã, Angela Merkel, indicou neste domingo que poderia visitar a Rússia para a Copa do Mundo de futebol de 2018, que começa na quinta-feira, apesar das diferenças que separam seu bloco de aliados das autoridades russas.

"Não está descartado", afirmou Merkel em uma entrevista à televisão pública ARD.

"Se está me perguntando pela questão de princípios, se uma pessoa deve ou não viajar para lá, a resposta é um claro sim", acrescentou.

A Rússia está sujeita a sanções por parte de países do ocidente, após ter anexado em 2014 a região da Crimeia, antigo território ucraniano, e apoiado rebeldes no leste dessa nação.

Neste ano muitos países retiraram seus diplomatas de Moscou, após o caso de envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal na Grã-Bretanha.

Londres apontou para Moscou e o acusou de estar por trás desse ataque. Em outra forma de protesto, não enviará políticos nem membros de sua realeza à Copa do Mundo-2018.

"Podemos diferenciar" entre futebol e outros temas que estão dividindo a Rússia e o Ocidente, insistiu Merkel.

"Se não falamos com o outro, dificilmente encontraremos alguma solução", explicou a chanceler alemã.

Merkel também saiu em defesa de dois jogadores da Mannschaft com raízes turcas: Ilkay Gundogan e Mesut Ozil.

Ambos foram fotografados no mês passado com o presidente turco Recep Tayyip Erdogan, a quem deram uma camiseta do Manchester City assinada. Esse ato gerou o repúdio de muitos alemães.

"Não pensaram no que a foto poderia desencadear", comentou Merkel. "Tenho certeza de que não queriam irritar os torcedores da Alemanha", acrescentou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade