Publicidade

Estado de Minas

Guardiola se defende de acusações de racismo feitas por Yaya Touré


postado em 10/06/2018 16:36

O espanhol Pep Guardiola se defendeu neste domingo das acusações de racismo feitas pelo marfinense Yaya Touré, que jogou sob as ordens do treinador no Manchester City e no Barcelona.

"Ele sabe que não sou (racista)", disse Guardiola em entrevista à televisão espanhola TV3, depois das declarações de Touré à revista France Football.

"O que querem que eu faça? Estivemos juntos durante dois anos. Teve 365 dias e outros 365 dias para manifestar seus sentimentos", destacou o treinador dos Citizes. "Não é importante, não tem problema", acrescentou.

Em sua entrevista à revista France Football, Touré afirmou que Guardiola tinha problemas com "jogadores de cor".

"Quando percebemos que ele tinha problemas contínuos com os africanos, onde quer que tenha passado, me faço perguntas. É como se não os tivesse, porque é muito inteligente para cair em alguma armadilha, jamais vai confessar", acusou o volante.

O meia, que vai deixar o Manchester City no final de junho após oito temporadas no clube, disputou apenas 17 jogos com a equipe inglesa na temporada. Guardiola e Touré também compartilharam o vestiário no Barcelona, entre 2007 e 2010.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade