Publicidade

Estado de Minas

Carros elétricos podem eliminar 75 mil empregos na Alemanha nos próximos anos


postado em 05/06/2018 13:00

O auge dos carros elétricos poderia eliminar até 75 mil vagas de emprego no setor da fabricação de motores até 2030 - aponta estudo publicado nesta terça-feira (5) pelo instituto Frauenhofer.

Dos 210 mil postos de trabalho atuais no setor, seriam criados 25 mil e outros 100 mil desapareceriam.

Encomendado pelo IG Metall, principal sindicato alemão da indústria, o estudo parte da hipótese de que, em 2030, os carros elétricos e híbridos representarão, respectivamente, 25% e 15% do mercado.

Esses veículos têm hoje apenas 1% e 2% do mercado alemão, respectivamente.

Na Alemanha, o setor automobilístico empregava em janeiro mais de 800 mil pessoas - de uma população ativa total de 44,3 milhões.

"Alguns provedores não poderão adaptar seu modelo econômico, sobretudo, nas pequenas e médias empresas", alertou Jörg Hofmann, presidente do IG Metall em coletiva de imprensa.

"O impacto pode ser muito grande em algumas regiões (...) onde não existe nenhum emprego alternativo", afirmou.

Para fabricar 1 milhão de motores a gasolina são necessários 3.990 funcionários, mas são apenas 1.840 para os sistemas elétricos, muito menos complexos e com menos peças, segundo estimativa da associação da indústria mecânica alemã VDMA.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade