Publicidade

Estado de Minas

Italiana Enel compra 73% da Eletropaulo por R$ 5,55 bilhões


postado em 04/06/2018 21:24

A gigante italiana da energia Enel tornou-se nesta segunda-feira (4) a maior distribuidora de eletricidade do Brasil, ao comprar 73% das ações da Eletropaulo por R$ 5,55 bilhões de reais (mais de 1,48 bilhão de dólares), após uma longa queda de braço com a espanhola Iberdrola.

A empresa de infraestrutura de mercado financeiro B3, que organizou a oferta pública de ações, reportou em um comunicado a venda de "122.799.289 ações a 45,22 reais, por um volume financeiro de 5.552.983.848,58 reais".

A Eletropaulo, distribuidora de energia elétrica de São Paulo, privatizada em 1998, anunciou na semana passada que o grupo italiano tinha apresentado a melhor oferta, através de sua filial, Enel Brasil Investimentos Sudeste, de 45,22 reais por ação, contra 39,53 reais oferecidos pela Neonergia, filial brasileira da Iberdrola.

Devido às regulações brasileiras, "só a oferta da Enel" foi registrada no leilão desta segunda-feira, segundo havia informado a Eletropaulo.

A Enel havia oferecido mais de US$ 2 bilhões para adquirir a totalidade da Eletropaulo, dando aos acionistas a possibilidade de vender os papéis ao preço fixado na última oferta.

Por fim, a oferta pública de aquisição (OPA) permitiu ao grupo italiano adquirir 73,38% do capital da Eletropaulo.

A Enel destacou na semana passada que a compra da distribuidora paulista de energia lhe permitiria somar 7 milhões à sua carteira de 10 milhões de assinantes no Brasil.

Iberdrola e Enel disputavam de forma acirrada o controle da companhia paulista há mais de dois meses, com várias ofertas e contra-ofertas.

A Iberdrola chegou, inclusive, a se queixar no final de abril perante à Comissão Europeia pela "distorção" da concorrência imposta pelo grupo semi-privado italiano, em particular na disputa pela Eletropaulo. Enel replicou que estas acusações careciam de fundamento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade