Publicidade

Estado de Minas

Migrantes protestam contra Donald Trump na cidade de Tijuana


postado em 10/05/2018 22:06

Ao ritmo da música tradicional mexicana, vários migrantes se reuniram nesta quinta-feira na fronteira entre México e Estados Unidos, na cidade de Tijuana, para protestar contra do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

"Pare com as deportações maciças, Trump não pagaremos teu muro", dizia uma faixa colocada em Playas de Tijuana, no litoral do Oceano Pacífico.

"Não é a primeira vez que fazemos isso", gritou o ativista Sergio Tamai, diretor dos Anjos Sem Fronteiras, uma associação de apoio aos migrantes.

O que fazemos "é a expressão verbal e simbólica pela qual um mexicano manifesta sua maior indignação e coragem contra uma pessoa que o ofendeu", expressou Tamai.

"Pedimos a ele que pare as deportações e que não obrigue o governo de México a instalar um muro na fronteira sul, como também quer", declarou José María Castro, encarregado do abrigo para migrantes Juventude 2000.

Os ativistas também queimaram um boneco do presidente americano, um ato observado pelos agentes da patrulha fronteiriça.

A relação entre México e Estados Unidos ficou mais tensa desde a campanha de Trump, quando ele ameaçou construir um muro na fronteira entre ambos os países, que segundo ele, seria pago pelos mexicanos e abandonar o Tratado de Livre Comércio da América do Norte (Nafta), vigente desde 1994.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade