Publicidade

Estado de Minas

Negociações na Itália para formar governo


postado em 10/05/2018 11:12

A formação antissistema Movimento 5 Estrelas e o partido de direita radical Liga começaram nesta na quinta-feira a negociar questões substantivas para a formação de um governo na Itália, após a retirada no dia anterior do principal obstáculo à sua aliança: Silvio Berlusconi.

Os líderes de ambas as formações, que somam uma estreita maioria no Parlamento, Luigi Di Maio (M5E) e Matteo Salvini (Liga), reuniram-se pela manhã em Roma.

"Vamos nos sentar à mesa e começar a falar sobre as questões do país. Depois vamos discutir nomes. O importante é o contrato de governo", disse Di Maio, de 31 anos, na quarta-feira à noite, alertando que as negociações podem levar tempo.

"Temos que trabalhar no programa, nos prazos, na equipe e nas coisas que precisam ser feitas", reconheceu Salvini, de 45 anos. Mas "ou concluímos rapidamente ou votamos novamente", insistiu.

De acordo com a imprensa italiana, o presidente Sergio Mattarella, que na quarta-feira propôs nomear um chefe de governo "neutro" após dois meses de bloqueio político, está disposto a dar "alguns dias" aos dois políticos.

Desde as eleições de 4 de março, Di Maio e Salvini reivindicam o cargo de chefe de Governo. O primeiro como líder do partido mais votado (mais de 32%), o segundo como chefe da coalizão conservadora que venceu (37% no total, dos quais 17% para a Liga).

Ambos dizem que estão dispostos a escolher juntos outra personalidade, mas, segundo a imprensa, nenhum deles desistiu completamente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade