Publicidade

Estado de Minas

Espero que não seja mais necessário atacar Síria, diz ministro do Reino Unido


postado em 16/04/2018 00:30

Londres, 15 (AE) - O ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Boris Johnson, afirmou neste domingo esperar que não sejam mais necessários outros ataques contra a Síria. Segundo ele, porém, os britânicos e seus aliados avaliarão ações futuras, caso o presidente sírio, Bashar al-Assad, utilize armas químicas.

"O mundo tem dito que já basta", afirmou Johnson neste domingo à rede BBC. Segundo ele, os ataques aéreos realizados por Reino Unido, Estados Unidos e França foram proporcionais e mostraram essa posição. O trio lançou mísseis no início do sábado (hora local) em retaliação por um suposto ataque com armas químicas perto de Damasco, uma semana antes.

O ministro britânico disse que, "até agora, felizmente, o regime de Assad não foi tão tolo a ponto de lançar outro ataque com armas químicas". Caso isso ocorra, os aliados "irão estudar que opções teriam", comentou.

Já o presidente do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, afirmou que os ataques aéreos foram "discutíveis legalmente" e que o Reino Unido precisa cumprir a legislação internacional, se quer manter um alto padrão moral. A liderança oposicionista pediu ainda que se aprove legislação para dar mais poder ao Parlamento na avaliação de ações militares. Fonte: Associated Press.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade