Publicidade

Estado de Minas

Reino Unido quer trabalhar com EUA e França em resposta a ataque na Síria


postado em 12/04/2018 17:36

São Paulo, 12 - Em uma reunião de gabinete, o governo do Reino Unido chegou ao consenso de que a primeira-ministra Theresa May deve continuar trabalhando com seus aliados Estados Unidos e França para "coordenar uma resposta internacional" a um suposto ataque com armas químicas contra civis na Síria no último sábado. A informação vem de uma nota divulgada nesta quinta-feira por Downing Street, a sede do governo britânico.

"O gabinete concordou que o regime (de Bashar al-) Assad (presidente da Síria) tem um histórico de uso de armas químicas e é altamente provável que o regime seja responsável pelo ataque de sábado", apontou o comunicado.

De acordo com a nota, May afirmou que se tratou de "um ato chocante e bárbaro que matou até 75 pessoas, inclusive crianças, da forma mais horrível e desumana possível". Ela e seus secretários de governo chegaram à conclusão de que é "vital" que o uso de armas químicas seja desafiado e "não passe em branco".

É necessário agir para "aliviar a perturbação humanitária" e impedir "demais utilizações" de armas químicas pelo regime de Bashar al-Assad, afirmou Downing Street.

(Nicholas Shores)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade