Publicidade

Estado de Minas

Emmanuel Hoog retira candidatura a novo mandato à frente da AFP


postado em 11/04/2018 17:00

O presidente em fim de mandato da Agence France-Presse, Emmanuel Hoog, retirou nesta quarta-feira (11), de surpresa, sua candidatura a um novo mandato à frente da agência internacional de notícias, deixando na disputa apenas um candidato, Fabrice Fries, que poderá ser eleito na quinta-feira.

"Constatei esta manhã que meu projeto não reunia os apoios necessários e indispensáveis do Estado (...) Portanto, tiro uma conclusão: retiro, com pesar, minha candidatura", declarou Hoog em carta dirigida aos administradores da AFP e difundida entre seus funcionários.

Sua retirada foi anunciada inesperadamente, visto que a previsão era de que Hoog, no cargo desde 2010, defendesse nesta quarta-feira sua candidatura perante o conselho administrativo.

O conselho ouviu o outro candidato, Fabrice Fries, mas depois de duas votações infrutíferas, adiou a terceira e última rodada para a quinta-feira.

Fries, de 58 anos, ex-presidente da agência francesa de comunicação Publicis Consultants, precisa dos votos de pelo menos 13 dos 18 membros que compõem o conselho de administração da AFP, dos quais três representam o Estado francês.

Na primeira rodada, este ex-alto funcionário dos grupos franceses Vivendi e Havas obteve dez votos. Na segunda rodada, 12, segundo administradores que representam o pessoal.

Se na quinta-feira não conseguir reunir a maioria necessária, o conselho superior da AFP proporia em um prazo de oito dias dois candidatos ao conselho administrativo, que se pronunciaria, então, por maioria simples.

Hoog, de 55 anos, concentrou a estratégia da AFP no desenvolvimento das atividades de vídeo, esporte e serviços. No ano passado, pediu ao Estado um financiamento de 60 milhões de euros em cinco anos, destinado, sobretudo, a um plano de desenvolvimento.

A AFP é uma das três grandes agências de notícias do mundo, junto com a americana Associated Press e a anglo-canadense Reuters.

Fundada em 1835, a AFP está presente em 151 países e emprega mais de 2.400 colaboradores de 80 nacionalidades, que produzem, diariamente, mais de 5.000 notas, 3.000 fotos e 250 vídeos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade