Publicidade

Estado de Minas

Rússia acusa EUA de atiçar tensões internacionais


postado em 09/04/2018 23:06

Nova York, 09 - O embaixador da Rússia na Organização das Nações Unidas (ONU), Vassily Nebenzia, acusou os Estados Unidos de atiçar deliberadamente as tensões internacionais e de ameaçarem a Rússia de maneira "imperdoável".

Durante reunião do Conselho de Segurança sobre um ataque de gás venenoso em uma cidade controlada pelos rebeldes sírios, Nebenzia acusou EUA, França e Reino Unido de usarem "calúnias, insultos, chantagem, sanções, retórica agressiva e ameaças de usar a força contra um Estado soberano". Ele disse que os EUA não entendem o que estão fazendo agora e advertiu que Washington está movendo o mundo em direção a um "limite perigoso".

O diplomata russo reiterou a alegação de Moscou de que não houve ataque químico a Douma no último domingo e disse que uma missão de investigação da Organização para a Proibição de Armas Químicas deveria ir a Damasco.

Já a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, afirmou que "os EUA estão determinados a ver que o monstro que jogou armas químicas no povo sírio foi responsabilizado". De acordo com ela, o presidente americano, Donald Trump, está pesando "decisões importantes".

"Estamos à beira de um perigoso precipício", disse a diplomata. Apesar de não identificar o "monstro", suas palavras pareciam destinadas ao presidente da Síria, Bashar al Assad.

Para Haley, o Conselho de Segurança da ONU deve cumprir seu dever "ou demonstrar seu completo fracasso em proteger o povo da Síria". Ela também acusou a Rússia e o Irã de "permitir a destruição assassina do regime de Assad". Fonte: Associated Press.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade