Publicidade

Estado de Minas

Ex-negociador de paz das Farc é preso na Colômbia e pode ser extraditado para EUA


postado em 09/04/2018 22:54

Um dos ex-negociadores de paz de das Farc, conhecido como Jesús Santrich, foi preso nesta segunda-feira na Colômbia pelo narcotráfico e pode ser extraditado para os Estados Unidos, anunciou o presidente Juan Manuel Santos.

"Se cumpriu o devido processo legal - e com provas irrefutáveis -, há espaço para a extradição por delitos cometidos depois da assinatura do acordo (de paz), não hesitarei em autorizá-la", afirmou Santos em uma mensagem enviada da sede de governo.

Aos 51 anos e com deficiência visual, Santrich, cujo nome de registro é Seusis Pausivas Hernández, está envolvido, segundo a procuradoria, em "delitos de narcotráfico cometidos depois da assinatura do acordo de paz", explicou Santos.

O presidente enfatizou que o acordo que permitiu o desarmamento de aproximadamente 7.000 ex-combatentes, prevê que nenhum ex-guerrilheiro seja entregue aos Estados Unidos pelo narcotráfico caso tenha renunciado a essa atividade depois da assinatura do acordo no final de 2016.

Santrich estaria envolvido no envio de dez toneladas de droga entre junho de 2017 e abril deste ano.

Esses fatos "constituem o delito de conspiração para exportar cocaína aos Estados Unidos", acrescentou o procurador-geral Néstor Humberto Martínez durante a declaração à imprensa.

O anúncio foi feito dias antes da chegada à Colômbia do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que tem questionado o governo de Santos pelo aumento dos cultivos para o tráfico.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade