Publicidade

Estado de Minas

Prisão de Lula é 'fato gravíssimo', reage Cuba


postado em 08/04/2018 12:00

O governo de Cuba denunciou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como um "fato gravíssimo" que busca impedir que o líder mais popular do Brasil seja candidato na próxima disputa pela Presidência.

"Cuba denuncia a prisão com fins políticos do companheiro Luiz Inácio Lula da Silva que constitui um fato gravíssimo, ao tentar impedir que o líder mais popular do Brasil seja candidato à Presidência desse país", disse a Chancelaria.

Na segunda declaração de apoio a Lula em uma semana, Havana disse que o líder petista é "vítima de uma injusta perseguição política, judicial e midiática".

Essa perseguição "tem o propósito de criminalizar um líder emblemático da Nossa América e as forças políticas e sociais que empreenderam o caminho para um Brasil mais justo", acrescentou.

"Ao prender Lula, aspira-se a reverter os progressos e conquistas sociais dos governos do Partido dos Trabalhadores, entre eles o de ter tirado milhões de brasileiros da pobreza", completa o governo cubano.

"A Lula e ao povo brasileiro não lhes faltará o apoio de governos, organizações, forças políticas e movimentos sociais em vários países de todas as regiões", ressalta Havana.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade