Publicidade

Estado de Minas

Médicos Sem Fronteiras reconhece 24 casos de assédio ou abuso sexual em 2017


postado em 14/02/2018 13:30

A ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF) anunciou nesta quarta-feira que confrontou 24 casos de assédio ou abuso sexual em 2017 dentro de sua organização, num momento em que acusações de estupros visando empregados da Oxfam sacodem o setor humanitário.

De 146 denúncias ou alertas recebidos pela direção da organização criada na França, "quarenta casos foram identificados como casos de abuso ou assédio ao final de investigações internas", indicou MSF em um comunicado.

"Desses 40 casos, 24 foram casos de assédio ou abuso sexual", segundo a ONG, que tem 40.000 funcionários em todo o mundo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade