Publicidade

Estado de Minas

Aeroporto de Londres fechado por bomba da Segunda Guerra será reaberto terça

O artefato, não detonado, foi descoberto durante obras realizadas perto de um cais do rio Tâmisa, localizado próximo à única pista do terminal


postado em 12/02/2018 15:53

Aviões são vistos na pista do aeroporto em Londres. O terminal foi fechado nesta segunda-feira enquanto militares trabalhavam para remover uma bomba alemã da Segunda Guerra Mundial que foi encontrada em uma doca(foto: Daniel Leal-Olivas/AFP)
Aviões são vistos na pista do aeroporto em Londres. O terminal foi fechado nesta segunda-feira enquanto militares trabalhavam para remover uma bomba alemã da Segunda Guerra Mundial que foi encontrada em uma doca (foto: Daniel Leal-Olivas/AFP)

O aeroporto de London City, o mais próximo do centro da capital britânica, deverá reabrir nesta terça-feira, após a descoberta de uma bomba da Segunda Guerra Mundial (1939-1945) que obrigou seu fechamento nesta segunda. "Acreditamos que o aeroporto poderá ser reaberto normalmente", declarou seu diretor, Robert Sinclair, em um comunicado.

Todos os voos foram cancelados nesta segunda-feira, e um perímetro de segurança de 214 metros foi estabelecido por precaução, assinalou mais cedo durante o dia. Ele pediu aos passageiros que entrassem em contato com as companhias aéreas e evitem se dirigir a esta zona da cidade.

A bomba, não detonada, foi descoberta neste domingo, durante obras realizadas perto de um cais do rio Tâmisa, localizado próximo à única pista do aeroporto. "O aeroporto coopera com a polícia e a Royal Navy, e está trabalhando incansavelmente para garantir a remoção do artefato com segurança, para que a situação seja resolvida o mais rapidamente possível", disse Sinclair.

O aeroporto London City fica no leste de Londres e atende a companhias que realizam voos curtos. Milhares de bombas caíram sobre a capital britânica durante o "Blitz", como se conhecem os bombardeios da Alemanha nazista contra o Reino Unido realizados pela Luftwaffe, Força Aérea alemã, entre setembro de 1940 e maio de 1941.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade