Publicidade

Estado de Minas

Unicef precisa de US$ 17 milhões para reconstruir unidades pediátricas no Iraque


postado em 07/02/2018 16:06

O Unicef pediu nesta quarta-feira (7) US$ 17 milhões para reabilitar até 2018 os centros pediátricos no Iraque, após três anos de uma guerra devastadora contra o Estado Islâmico (EI).

"Três anos de violência intensa devastaram as estruturas médicas no Iraque", afirmou em um comunicado Peter Hawkins, representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) no Iraque.

Em Mossul e arredores, as áreas mais atingidas pela guerra contra o EI no Iraque, 750 mil crianças lutam para obter acesso a serviços básicos de saúde, observa o Unicef.

Menos de 10% das instalações de saúde na província de Nínive, de onde Mossul é a capital, operam em plena capacidade, mas muitas estão à beira do esgotamento, acrescenta a organização.

"Mais de 60 unidades de saúde foram atacadas desde a escalada da violência em 2014, afetando severamente o acesso a serviços básicos para crianças e suas famílias", ressalta o Unicef.

"Para mulheres grávidas, bebês e crianças, doenças que poderiam ser evitadas e tratadas podem rapidamente degenerar em uma questão de vida e morte", destaca.

O Unicef apelou para doações para levantar US$ 17 milhões para a reabilitação de instalações de saúde infantil no país, enquanto uma conferência internacional de doadores para a reconstrução do Iraque deve ser realizada entre os dias 12 e 14 de fevereiro no Kuwait.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade