Publicidade

Estado de Minas

EUA 'decepcionados' por assinatura da lei do Holocausto na Polônia


postado em 06/02/2018 18:24

Os Estados Unidos expressaram nesta terça-feira sua "decepção" pela decisão do presidente polonês Andrzej Duda de assinar uma controversa lei sobre o Holocausto que "prejudica a liberdade de expressão e o debate acadêmico".

"Entendemos que esta lei será submetida ao tribunal constitucional polonês", mas "pensamos que o debate de ideias abertas, os estudos e a educação são os melhores meios para rebater os discursos falaciosos", afirmou o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, em um comunicado.

O texto reafirma, contudo, que a Polônia é um "aliado forte" dos Estados Unidos.

Duda assinou nesta terça-feira a lei sobre o Holocausto, destinada a proteger a imagem do país no exterior, o que causou fortes tensões com Israel, Estados Unidos e Ucrânia.

A lei prevê penas de três anos de prisão para as pessoas, incluidos os estrangeiros, que acusem "contrariamente aos fatos" a nação ou o Estado polonês de participar dos crimes da Alemanha nazista.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade