Publicidade

Estado de Minas

Déficit comercial dos EUA tem maior alta desde 2009-2010


postado em 06/02/2018 14:48

O déficit comercial dos Estados Unidos se elevou 12,1%, a 566 bilhões de dólares em 2017, anunciou nesta terça-feira (6) o Departamento de Comércio, destacando que trata-se de sua alta mais forte desde 2009-2010.

O nível de importações de bens provenientes de 47 países - entre eles a China (505,6 bilhões de dólares) e o México (314 bilhões) - também cresceu a níveis recordes.

O governo de Donald Trump fez da redução do déficit comercial uma de suas prioridades para salvar empregos nos Estados Unidos. O presidente iniciou há seis meses uma renegociação do Tratado de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta) com o México e o Canadá.

Apenas considerando os bens, o déficit comercial também atingiu um nível recorde com a China, de 375,2 bilhões de dólares no ano passado.

Em 2017, as importações de alimentos e bebidas (137,8 bilhões), bens de equipamentos, como computadores, (640,6 bilhões), acessórios e autopeças (359 bilhões) e bens de consumo (602,2 bilhões) atingiram níveis recordes, segundo o Departamento de Comércio.

Ao mesmo tempo, os Estados Unidos registaram um nível recorde de exportações para 29 países, inclusive México (243 bilhões), China (130,4 bilhões) e Reino Unido (56,3 bilhões).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade