Publicidade

Estado de Minas

EUA impõem sanções a pessoas e empresas que apoiam o Hezbollah


postado em 02/02/2018 17:12

Os Estados Unidos sancionaram seis pessoas e sete empresas vinculadas ao executivo libanês Adham Tabaja, apoiador financeiro do Hezbollah, anunciou nesta sexta-feira (2) a Casa Branca.

As autoridades americanas descrevem Tabaja, cuja rede se estende ao Oriente Médio e à África, como um dos principais apoios financeiros do movimento xiita.

É um "dia ruim" para Tabaja, declarou um encarregado americano, pedindo para ter sua identidade preservada.

Seus gestores e empresas baseadas no Líbano, em Serra Leoa e em Gana ficam, a partir de agora, afetadas por embargos comerciais e por um congelamento de seus bens.

Estas sanções são apresentadas como as primeiras de uma "onda" que vai sacudir o Hezbollah, após uma mudança de política determinada pelo governo Donald Trump.

Desde a eleição do republicano, os Estados Unidos querem dar prova de mais firmeza perante o Hezbollah e seus apoiadores iranianos.

Segundo outro alto funcionário americano, o movimento xiita, peso-pesado da vida política libanesa e considerado grupo "terrorista" pelos Estados Unidos, recebe a maior parte de seu orçamento (700 milhões de dólares ao ano) do governo iraniano.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade