Publicidade

Estado de Minas

Ordem de prisão contra empresário argentino ligado à Kirchner


postado em 19/12/2017 20:55

Um juiz decretou nesta terça-feira a prisão de Cristóbal López - ex-líder de um império de negócios ligado à ex-presidente argentina Cristina Kirchner - por evasão fiscal, informou o site do Poder Judiciário.

López, 61 anos, é acusado de sonegar cerca de 8 bilhões de pesos (445 milhões de dólares) por meio de manobras em seu Grupo Indalo, envolvido em comunicações, petróleo, loterias, alimentos, combustíveis e construções.

O juiz Julián Ercolini decretou a prisão preventiva de López e de seu sócio Fabián De Sousa, comunicou o Centro de Informação Judicial (CIJ).

Ricardo Echegaray, ex-chefe do órgão arrecadador de impostos no governo Kirchner, foi denunciado por cumplicidade no crime de evasão fiscal, mas não ficará em prisão preventiva, segundo o CIJ.

As empresas controladas por López através de seu sócio De Souza se tornaram a partir do final de 2015 o único conglomerado de comunicação a refletir a opinião da oposição ao governo do presidente Mauricio Macri.

Diante das denúncias judiciais envolvendo seu nome, López vendeu vários meios de comunicação para empresários ligados ao "macrismo".

López e De Souza seguem o mesmo caminho de outros políticos e empresários ligados à ex-presidente, agora senadora pela oposição, todos denunciados por sonegação fiscal.

De Souza presidiu em nome de López empresas de comunicação como o canal C5N, o segundo de notícias da Argentina, e a companhia Ideas del Sur, encarregada do programa líder do horário noturno 'Showmatch-Bailando por un sueño', do popular animador Marcelo Tinelli, entre outras mídias.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade