Publicidade

Estado de Minas

Número de burundeses mortos pelo exército do Congo sobe para 36, afirma ONU


postado em 16/09/2017 18:37

Bujumbura, Burundi, 16 - O número de refugiados do Burundi que foram mortos pelas forças militares do Congo subiu para 36, informou o enviado especial da Organização das Nações Unidas (ONU) ao Congo, Maman Sidikou, neste sábado.

Sidikou disse que ficou profundamente chocado com o tamanho da violência. Outras 117 pessoas ficaram feridas e um militar do Congo morreu.

Os confrontos, que ocorreram na sexta-feira, iniciaram em Kamanyola, na província do Sul do Kivu, depois que os refugiados burundeses e requerentes de asilo protestaram contra a expulsão de quatro de seus conterrâneos do Congo, disse Sidikou, citando "relatórios credíveis" recebidos pela missão de manutenção da paz. A morte do oficial do exército congolês levou à "escalada da violência". Fonte: Associated Press

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade