Publicidade

Estado de Minas

Grandes marcas dão impulso à Fashion Week de Londres


postado em 15/09/2017 16:40

A Semana da Moda de Londres começa nesta sexta-feira com dois nomes de peso do mercado, Emporio Armani e Tommy Hilfiger, que devem realçar o evento frente a outros desfiles mais prestigiosos.

"Londres - dinâmica, vibrante, cosmopolita - representa a cultura mundial", disse em um comunicado o estilista italiano Giorgio Armani, descrevendo a capital britânica como "o cenário perfeito" para apresentar sua nova coleção.

O desfile de Armani no domingo será o ponto alto da 66ª edição do evento londrino, consagrado à moda feminina primavera-verão de 2018.

O grande italiano da moda, mais habituado às passarelas de Milão, vai aproveitar sua presença em Londres para presidir a reabertura de sua loja reformada no famoso bairro de Mayfair.

Tommy Hilfiger vai encerrar o evento na terça-feira à noite com um desfile no clube Roundhouse, em que já se apresentaram Jimi Hendrix, Pink Floyd e David Bowie.

"O inspirador legado musical e da moda de Londres faz dele o lugar idela para realizar nosso próximo desfile", disse o estilista novaiorquino à revista de moda online Women's Wear Daily.

- Planos do Brexit -

Armani e Tommy Hilfiger reforçam a posição de Londres, conhecida pela participação na comunidade vibrante de jovens estilistas, mas carente de grandes nomes, exceto pela marca Burberry.

"Ficamos muito orgulhosos quando as marcas internacionais elegem se apresentar em Londres", disse Caroline Rush, diretora executiva da British Fashion Council (Conselho Britânico de Moda), que organiza a Semana de Moda de Londres.

Ela "prova que nossa cidade é um centro cultural e criativo internacional e que tem um papel importante a jogar", diz em uma nota para AFP.

A chegada dos dois estilistas é especialmente bem-vinda em um momento em que o setor teme a fuga de seus talentos e negócios pela saída da União Europeia.

Mas a moda feminina parece não se importar com o Brexit. A diretora executiva diz que as vendas aumentaram 1,3% em 2016 e que não há espaço para a complacência.

"Estamos em contato constante com o governo e outras indústrias criativas sobre as negociações do Brexit", explicou.

- Moda Amazon -

Londres será o cenário de 85 desfiles com cerca de 5.000 convidados, entre jornalistas, compradores e especialistas.

No sábado será a vez dos desfiles dos prodígios britânicos Gareth Pugh e J.W. Anderson, seguidos pela Burberry encerrando o dia.

Será a primeira coleção da marca britânica desde a chegada de seu novo presidente, Marco Gobbetti, que trabalhava na marca de luxo francesa Céline.

Gobbetti tem como missão dar vida nova a uma marca que sofre com a mesmice.

A marca novaiorquina Nicopanda vai apresentar no sábado sua coleção criada para Amazon Fashion, nova iniciativa da grande empresa de venda.

Além da marca Armani, no domingo vão desfilar TopShop, Versus Versace -segunda marca da italiana Versace-, assim como a MM6 e a marca parisiense Maison Martin Margiela.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade