Publicidade

Estado de Minas

Combatente americano do EI se rende na Síria


postado em 14/09/2017 18:16

Um cidadão americano que lutava nas fileiras do grupo extremista Estado Islâmico na Síria rendeu-se a uma aliança apoiada pelos Estados Unidos, informou nesta quinta-feira uma fonte da Defesa.

"Estamos conscientes de que um cidadão americano se rendeu às SDF em ou por volta de 12 de setembro", informou a fonte à AFP sob a condição de ter sua identidade preservada.

As SDF, sigla em inglês para Forças Democráticas Sírias, são uma ampla aliança curda que também inclui combatentes árabe-sírios.

O grupo é apoiado por armamento, ataques aéreos e Inteligência dos Estados Unidos em seu combate ao EI na Síria, onde a luta costuma se concentrar em Raqa e no vale do rio Eufrates.

A fonte não forneceu detalhes adicionais.

Mais cedo, o coronel Ryan Dillon, um porta-voz da coalizão anti-EI, comandada pelos Estados Unidos, informou que as SDF "tomaram nota" para assegurar que quaisquer combatentes capturados sejam levados às respectivas autoridades.

Em junho, um cidadão americano que tinha viajado para Raqa em dezembro de 2015 foi acusado de ajudar o EI.

Mohamad Jamal Khweis havia concordado em se tornar um homem-bomba, mas se rendeu às forças curdas de combatentes peshmerga no norte do Iraque após se sentir desiludido com o EI.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade