Publicidade

Estado de Minas

Avião da Lufhtansa sequestrado há 40 anos é desmontado em Fortaleza


postado em 13/09/2017 15:55

Um avião da companhia aérea alemã Lufthansa, famoso após o sequestro da aeronave, há 40 anos, começou a ser desmontado nesta quarta-feira em Fortaleza para ser repatriado à Alemanha, constatou a AFP.

Na pista do aeroporto de Fortaleza, o embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel, esteve presente para assistir ao desmantelamento da asa esquerda da aeronave.

Em 13 de outubro de 1977, este Boeing 737-200, conhecido como "Landschut", foi sequestrado por cinco dias.

Os sequestradores, membros da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP), exigiam a libertação de membros da Fração do Exército Vermelho (RAF), mais conhecido como Grupo Baader-Meinhof, presos na Alemanha.

Com 86 passageiros e cinco tripulantes a bordo, o voo 181 da Lufthansa, que decolou de Palma de Mallorca (Espanha) com destino a Frankfurt, foi forçado a fazer cinco paradas em cinco países diferentes.

A jornada terminou no aeroporto de Mogadíscio, na Somália, com o assalto das forças de elite alemãs. Três sequestradores morreram, assim como o piloto do avião.

Após a tragédia, a aeronave permaneceu em serviço, passando por várias companhias aéreas, depois de ser vendida pela Lufthansa em 1985.

A última companhia foi a cearense TAF, que comprou o avião em 2002, sem ter ideia do seu valor histórico. Por dez anos, esteve estacionado na pista do aeroporto de Fortaleza.

Para recordar os quarenta anos do sequestro, a Alemanha decidiu adquirir e repatriar o "Landschut", de aproximadamente 8,5 toneladas, para exibi-lo em um museu aeronáutico.

O desmonte completo, realizado por uma equipe de engenheiros alemães enviados especialmente para a missão, deve durar várias semanas e a repatriação deve ocorrer até o final de setembro, a bordo de um avião de carga russo Antonov 225, o maior do mundo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade