Publicidade

Estado de Minas

A caminho da Flórida, furacão Irma atinge Cuba com força máxima

Irma é o furacão mais forte já registrado na história do Oceano Atlântico. O Estado americano deve ser atingido na manhã de domingo, de acordo com o Centro Nacional de Furacões dos EUA


postado em 09/09/2017 00:43 / atualizado em 09/09/2017 07:52

Moradores de Cuba que estão na rota do Irma tentam salvar seus pertences antes de chegada do furacão(foto: AFP / Lionel CHAMOISEAU )
Moradores de Cuba que estão na rota do Irma tentam salvar seus pertences antes de chegada do furacão (foto: AFP / Lionel CHAMOISEAU )

Irma tocou a terra na noite desta sexta-feira na costa norte de Cuba como furacão da categoria 5, a mais alta, após deixar um rastro de destruição em sua passagem pelo Caribe, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC).

Às 03H00 GMT de sábado (24H00 Brasília), o gigantesco furacão atingiu o arquipélago de Camagüey, com seu olho 190 km a leste-sudeste da cidade cubana de Caibarién, e a 485 km de Miami, com ventos firmes de 260 km/h.

Cuba começou a sentir os efeitos do Irma na manhã desta sexta-feira na cidade de Baracoa, a mais antiga de Cuba, onde o mar penetrou no centro urbano, mas sem causar tantos danos quanto o furacão Matthew, há menos de um ano.

Desde quarta-feira, mais de um milhão de pessoas se deslocaram para casas de amigos e familiares e abrigos estatais, principalmente nas províncias de Holguín, Tunas, Camagüey, Sancti Spíritus, e Granma, estimou a AFP a partir de dados da Defesa Civil.

Nas zonas turísticas da costa norte, mais de 10.000 turistas estrangeiros e outros milhares de cubanos foram evacuados para locais seguros, anunciou o Ministério do Turismo.

Embora distante da trajetória prevista do Irma, Havana, com dois milhões de habitantes, foi colocada em "alerta" pela Defesa Civil, pois pode ser afetada por rajadas de vento e marés de tempestade no domingo e na segunda-feira.

O momento mais perigoso para Cuba, segundo o general Ramón Pardo Guerra, chefe da Defesa Civil, será na tarde de sábado, quando Irma virar para o norte, em direção à península da Flórida.

Esse será o momento em que o furacão estará mais perto da costa cubana e com menor velocidade de deslocamento, de modo que seus efeitos serão mais devastadores.

irma deixou rastro de destruição ao passar pela ilha caribenha de Saint-Martin(foto: AFP / Lionel CHAMOISEAU )
irma deixou rastro de destruição ao passar pela ilha caribenha de Saint-Martin (foto: AFP / Lionel CHAMOISEAU )

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade