Publicidade

Estado de Minas

Londres acelera ajuda às vítimas de Irma após críticas


postado em 08/09/2017 10:40

O governo britânico acelerou nesta sexta-feira a ajuda às vítimas do furacão Irma em seus territórios do Caribe depois de ser acusado de responder tardiamente e das Ilhas Virgens Britânicas decretarem estado de emergência.

"A passagem do furacão foi devastadora", afirmou a primeira-ministra Theresa May à BBC. "Para algumas pessoas, tudo foi destruído", acrescentou.

Londres aumentou o fundo econômico de ajuda e despachará ainda nesta sexta-feira dois aviões com pessoal e equipamento de resgate, segundo o ministério da Defesa.

Em Turcos e Caicos, outro território britânico golpeado pelo furacão, a agência de prevenção de desastres pediu a todos os residentes e turistas que permaneçam abrigados.

May elevou de 12 a 32 milhões de libras o fundo de ajuda às vítimas do desastre.

Mas os habitantes do territórios britânicos do Caribe se queixam de falta de previsão de Londres, de demora na ajuda e por não receber a mesma atenção que outros territórios ultramar.

"Os habitante de Anguilla são tão cidadãos britânicos quanto os das Malvinas ou de Gibraltar", queixou ao The Guardian Dorothea Hodge, ex-representante do governo de Anguilla ante o Reino Unido e a União Europeia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade