Publicidade

Estado de Minas

Ribery processa revista por difamação


postado em 07/12/2015 17:46

O jogador francês Franck Ribery entrou com um processo na justiça contra a revista Closer por "difamar de maneira grave sua imagem e dignidade", após o veículo citar um caso de prostituição no qual o atacante era somente uma testemunha, segundo documento recebido pela AFP.

O jogador do Bayern de Munique (32 anos) processa o grupo Mondadori Magazine France, responsável pela Closer, e pede 400.000 euros em indenização para "reparação de prejuízos morais".

O jogador acusa o veículo de o apresentar "de maneira desagradável e enganadora, atingindo sua dignidade e reputação".

"Mais uma vez, no momento em que Sr. Ribery não tem nenhum envolvimento com uma instrução judicial, a revista Closer traz rumores e não informações", acusa o advogado do jogador.

Ribery "foi ouvido em 26 de novembro como simples testemunha. Ele saiu livre e nenhuma acusação pesa sobre ele", confirmou na quarta-feira à AFP uma fonte da polícia.

"A Closer publicou uma informação verificada e confirmada por uma fonte policial e fez questão de informar que ele (Ribery) saiu livre e que nenhuma acusação foi atribuída a ele", se defendeu Delphine Pando, advogada do grupo Mondadori.

Suspeito de ter tido relações sexais em 2009 com uma prostituta chamada Zahia Dehar, na época menor de idade, Ribery foi inocentado em 2014.


Publicidade