Publicidade

Estado de Minas

Rússia aceita seguir recompendações da IAAF e da WADA


postado em 09/11/2015 16:52

A Rússia "vai seguir as recomendações" da Federação Internacional de Atletismo (IAAF) e da Agênci Mundial Antidoping (WADA) para melhorar a luta contra o doping no país, informou nesta segunda-feira o ministro dos esportes, Vitaly Mutlo, citado pela agência Interfax.

"Se, com base no relatório da comissão da WADA, instâncias internacionais como a IAAF ou própria WADA emitirem recomendações, vamos segui-las, obviamente", garantiu Mutko.

Num relatório bombástico divulgado nesta segunda-feira, a WADA pediu para que a Rússia seja suspensa de todas as competições internacionais, mas também fez uma lista de 14 recomendações a serem seguidas pelas autoridades do país para garantir a independência do programa de luta contra o doping.

Em outra entrevista, concedida mais cedo à agência RIA Novosti o próprio Mutko afirmou que a comissão da WADA "não tem direito" de banir o país do esporte.

Quando falou à Interfax, porém, o ministro aceitou "trabalhar com qualquer comissão, desde que seja imparcial".

"Vamos tratar desses assuntos, não precisa fazer drama. Há muitas questões que precisamos resolver com calma", explicou.

"Não existem conclusões ou fatos novos que nos surpreendam neste relatório.

Já o presidente da Agência russa antidoping, Grigori Rodchenkov, rebateu de forma contundente as acusações da comissão da WADA.

"É apenas uma comissão independente, que pode somente emitir recomendações", ironizou o dirigente em declarações citadas pelo canal russo LifeNews.

"Essa comissão é formada por três idiotas, que não têm a menor ideia de como um laboratório antidoping funciona", disparou.

Um dos "idiotas" em questão, Richard Pound, presidente da comissão da WADA que redigiu o relatório, disse em entrevista coletiva que o escândalo é tamanho que as autoridades russas deveriam retirar os atletas dos Jogos do Rio "por vontade própria", sem a necessidade de suspensão.


Publicidade