Publicidade

Estado de Minas

Separatismos basco e catalão perdem espaço nas eleições


postado em 25/05/2015 20:07

Os separatistas bascos e catalães sofreram um duro golpe nas eleições municipais de domingo na Espanha, perdendo cidades-chave conquistadas há quatro anos como Barcelona, a capital de Catalunha, e San Sebastián, no País Basco.

Os separatistas de esquerda bascos da coalizão EH Bildu deixaram de ser a maior força municipal na região com 896 vereadores em comparação às 1.017 cadeiras conquistadas pelos nacionalistas conservadores do PNV, que recuperaram a maioria.

Amálgama de partidos independentistas de esquerda, a Bildu não resistiu ao debate gerado por sua gestão, onde governava desde as eleições de 2011. Em San Sebastián, a joia da coroa dos separatistas, passou a ser a terceira força política com 6 vereadores, em relação aos 9 do PNV e aos 7 dos socialistas que podem se aliar.

"Temos que fazer a autocrítica porque não temos sido capazes de aglutinar os apoios suficientes para dar o passo seguinte", afirmou no domingo, depois dos resultados, o secretário-geral da Eusko-Alkartasuna, uma das formações integrantes da Bildu, Peio Urizar.

Em Vitoria, capital administrativa da região tradicionalmente conservadora, o Partido Popular (PP) conserva sua maioria com nove vereadores, à frente aos seis da Bildu e aos cinco do PNV.

O PNV também mantém sua força em Bilbao, a capital econômica basca, com 13 vereadores, longe dos quatro conquistados pela Bildu, pelo Partido Socialista e pelo PP.

Na Catalunha, a conquista de Barcelona pela plataforma Barcelona em Comum, formada por pequenos partidos de esquerda ligados o movimento dos "indignados", desestabilizou a coalizão conservadora CiU, do presidente independentista catalão Artur Mas.

Embora sua formação continue sendo a maior força na Catalunha, perdeu 110.000 votos em comparação às eleições de 2011, especialmente em Barcelona e na sua região metropolitana, onde vive a maior parte dos seus 7,5 milhões de habitantes.

A derrota mais dolorosa aconteceu na capital. Xavier Trias, prefeito do CiU desde 2011, obteve dez vereadores contra onze do Barcelona em Comum e cederá seu posto a Ada Colau.

A queda do CiU foi compensada pelo auge de outras duas formações separatistas de esquerda, ERC e CUP, que duplicaram e triplicaram, respectivamente, seus resultados. Assim, o bloco independentista soma quase 1,4 milhão de votos contra 992.000 do bloco contra a secessão.

Tudo isso acontece a quatro meses das eleições regionais de setembro, vistas como um plebiscito para a independência por Artur Mas e cuja celebração é posta em dúvida pela imprensa, depois da decepção eleitoral.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade