Publicidade

Estado de Minas

Conferência mundial considera nocivos todos os produtos do tabaco


postado em 21/03/2015 18:01

Uma conferência mundial antitabaco, que terminou neste sábado, considerou todos os produtos derivados do tabaco nocivos e exigiu dos governos medidas para reduzir seu consumo.

A 16ª Conferência Mundial sobre tabaco ou saúde, que durou cinco dias, declarou todos os produtos derivados do tabaco prejudiciais à saúde e que, portanto, o consumo de tabaco, sob todas as suas formas, é um importante gatilho para o surgimento de doenças não transmissíveis.

Também pediu que sejam mais bem aplicadas as pautas da Organização Mundial da Saúde para reduzir este consumo e pediu aos países que ainda não o fizeram a assinar o Convênio-quadro para o Controle do Tabaco (CMCT), da OMS. O texto já foi firmado por 180 países, mas a conferência considerou que ainda não foram alcançados os seus objetivos.

As doenças não transmissíveis, como o câncer ou o diabetes, provocam a cada ano 38 milhões de mortes das 16 milhões que poderiam ser evitadas com medidas preventivas, como políticas antitabaco, anti-álcool e a favor da prática de atividades físicas e esportivas, segundo informe da OMS, publicado em janeiro.

As doenças não transmissíveis são as doenças cardíacas, o câncer, as doenças pulmonares, respiratórias e diabetes.

O tabaco mata 6 milhões de pessoas por ano; o álcool, 3,3 milhões, a falta de atividade física, 3,2 milhões, e o excesso de sal na alimentação, 1,7 milhão.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade