Publicidade

Estado de Minas

Quino presta homenagem a Charlie Hebdo


postado em 12/01/2015 23:10

O desenhista argentino Quino, o "pai" de Mafalda, homenageou nesta segunda-feira o jornal francês Charlie Hebdo, alvo de um ataque terrorista que matou 12 pessoas na semana passada.

"Mafalda teria sentido uma terrível pena pelo atentado", disse Joaquín Lavado, mais conhecido como "Quino", no Museu de Humor de Buenos Aires, durante um ato convocado pelo prefeito de Buenos Aires, Mauricio Macri, para repudiar o ataque ao jornal parisiense.

Quino lembrou sua relação especial com os chargistas Wolinski e Cabu, mortos no ataque ao lado dos colegas Charb, Tignous e Honoré.

"Nos encontrávamos nos festivais de humor da Europa. Jantávamos juntos. Para mim foi um mundo que sempre vivi, um mundo de inteligência, que caiu nas mãos de bárbaros".

O criador de Mafalda, 82 anos, chegou ao Museu do Humor em uma cadeira de rodas carregando um cartaz com a frase "Yo soy Charlie" (Eu sou Charlie/Je suis Charlie).


Publicidade