Publicidade

Estado de Minas

OMS revisa para 5.420 os mortos e 15.145 os casos de Ebola

A organização estima que os números destes balanços não são exatos devido à falta de notificações


postado em 19/11/2014 20:46 / atualizado em 19/11/2014 21:26

O número de mortos na epidemia de Ebola chega a 5.420 em oito países da África, de um total de 15.145 infectados pelo vírus, segundo um boletim da Organização Mundial da Saúde, publicado nesta quarta-feira.

O balanço anterior da OMS, publicado em 14 de novembro, calculou 5.177 mortos e 14.413 casos. O novo boletim traz números atualizados até 16 de novembro. A OMS estima que os números destes balanços não são exatos devido à falta de notificações.

PAÍSES PARTICULARMENTE AFETADOS: LIBÉRIA, GUINÉ E SERRA LEOA

A epidemia, a mais grave desde a identificação do vírus, em 1976, surgiu na Guiné no fim de dezembro de 2013. Em 16 de novembro, foram registrados naquele país 1.192 mortes de 1.971 casos.

Na Libéria, foram registrados 2.964 mortes de 7.069 casos.

Em Serra Leoa, a OMS contabilizou 1.250 mortes de 6.073 casos.

No Mali, o último país afetado pelo vírus, a OMS registrou 6 casos, que provocaram 5 mortes.

O balanço na Nigéria e no Senegal permaneceu inalterado em mais de 49 dias, com 20 casos, sendo oito mortais na Nigéria e um no Senegal, um estudante guineano cuja cura foi anunciada pelas autoridades em 10 de setembro. Estes dois países foram retirados da lista daqueles afetados pela epidemia.

PESSOAL DE SAÚDE NA LINHA DE FRENTE

O número de mortos entre funcionários da saúde aumentou ainda mais, com 329 mortos e 568 contaminações (324 mortes e 570 casos no balanço anterior). Vários casos de contaminação foi requalificados e retirados do balanço.

FORA DA ÁFRICA

Nos Estados Unidos, quatro casos foram registrados mas apenas um paciente liberiano, de volta de seu país, morreu vítima da doença.

A Espanha registrou um caso de infecção, uma auxiliar de enfermagem que cuidou de dois missionários contaminados e repatriados a Madri, onde morreram em agosto e setembro. A enfermeira foi declarada curada posteriormente.


Publicidade