Publicidade

Estado de Minas

Islamitas do Boko Haram se apoderam de novas cidades na Nigéria


postado em 14/11/2014 12:10

Centenas de combatentes do Boko Haram assumiram o controle na quinta-feira de duas localidades do estado de Adamawa, no nordeste da Nigéria, depois de serem expulsos de outra cidade.

Os islamitas tomaram o controle de Hong e de Gombi, aproximando-se assim de Yola, a capital do estado, depois que as milícias locais os expulsaram de Mubi, que haviam dominado há duas semanas.

O Boko Haram, que se apoderou de mais de 20 cidades e povoados de Adamawa e dos estados vizinhos de Yobe e Borno nos últimos meses, afirma ter criado um "califado islâmico".

Segundo vários habitantes, o grupo começou a aplicar em Mubi os castigos previstos na sharia a lei islâmica, como cortar as mãos de supostos ladrões. E batizou a cidade com o nome de Madinatul Islam, "a cidade do Islã".

Milhares de habitantes que fugiram de Mubi e de outras cidades dos arredores se encontram atualmente em acampamentos de deslocados na periferia de Yola, a capital, da qual os islamitas estão se aproximando.

As milícias juvenis Civilian JTF, que apoiam o exército, teriam se apoderado na quarta-feira de Maiha, uma cidade próxima de Mubi, depois de uma longa batalha que deixou vários mortos nas fileiras dos insurgentes.

Por ora, as autoridades nigerianas centrais não confirmaram isso.

Chibado Bobi, diretor de gabinete do governador de Adamawa, anunciou a reconquista de Mubi.

"É certo que Mubi voltou para as mãos do exército nigeriano graças à ajuda das milícias locais", declarou.

Um habitante de Mubi afirma ter visto 200 milicianos e caçadores armados com arco, flechas, machados e fuzis.

"Vi os combatentes do Boko Haram fugindo com seus veículos quando os caçadores e os milicianos entraram na cidade", acrescentou.

Em Gombi, Haruna Awwalu, um habitante, contou que o Boko Haram patrulha as ruas e abre fogo com armamento pesado.

"Botaram fogo na delegacia, na sede da administração e no mercado principal", afirmou ainda.

Em Hong, a 20 km de Gombi, os insurgentes islamitas incendiaram a delegacia e hastearam sua bandeira negra na casa de um general reformado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade