Publicidade

Estado de Minas

Trabalhadores ferroviários completam quinto dia de greve na França

Dois sindicatos de trabalhadores da SNCF, a Confederação Geral do Trabalho (CGT) e os Solidários Unidos Democráticos (SUD), iniciaram na última quarta-feira uma greve para protestar contra o projeto de lei que deve ser discutido pelo Parlamento nesta semana


postado em 15/06/2014 08:46 / atualizado em 15/06/2014 09:52

O governo socialista francês anunciou que manterá a reforma ferroviária, apesar da oposição de uma parte dos sindicatos, que completaram neste domingo um quinto dia de greve que perturba seriamente a circulação de trens.


"Não existe nenhuma razão" para adiar a reforma da Sociedade Nacional de Ferrovias da França (SNCF), já que se trata de "uma reforma de sentido comum, negociada com os sindicatos", declarou neste domingo à rádio Europe 1 o ministro das Finanças, Michel Sapin.


Dois sindicatos de trabalhadores da SNCF, a Confederação Geral do Trabalho (CGT) e os Solidários Unidos Democráticos (SUD), iniciaram na última quarta-feira uma greve para protestar contra o projeto de lei que deve ser discutido pelo Parlamento nesta semana.


Estes dois sindicatos, majoritários na empresa, rejeitam a reforma que busca estabilizar a dívida do setor ferroviário (44 bilhões de euros) e preparar sua abertura total à concorrência.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade