Publicidade

Estado de Minas

OSX recorre à recuperação judicial


postado em 08/11/2013 21:22

O estaleiro de Eike Batista, OSX, recorrerá à recuperação judicial nos próximos dias, após decisão neste sentido adotada nesta sexta-feira pelo Conselho de Administração, informou a própria companhia.

"O Conselho de Administração aprovou, em caráter de urgência (...), o pedido de recuperação judicial", assinalou a OSX em nota destinada ao mercado.

Uma porta-voz da OGX disse à AFP que a companhia pretende apresentar o pedido de recuperação judicial na próxima segunda-feira. "A empresa espera fazer isto o quanto antes".

Na nota ao mercado, a OSX informa ainda a destituição de seu diretor-presidente, Marcelo Luiz Maia Gomes, que será substituído por Ivo Dworschak Filho, que acumulará outras funções, como diretor de construção naval.

OSX, com uma dívida de 5,4 bilhões de reais, segue assim o caminho da OGX, que na semana passada também apresentou no Rio de Janeiro um pedido de recuperação judicial.

Se o pedido de recuperação judicial for acolhido, todos os processos judiciais e dívidas do estaleiro ficarão suspensos por 180 dias.

A companhia terá 60 dias para apresentar um plano de reestruturação e os credores, por sua vez, terão 30 dias para se manifestar. Depois, eles se reunirão em uma assembleia para votar se aceitam ou não o plano.

O processo pode durar seis meses.

Eike Batista, que chegou a ser o sétimo homem mais rico do mundo, ostentava uma fortuna de 30 bilhões de dólares há pouco mais de um ano e meio, que despencou para 900 milhões, segundo estimativas da revista Forbes.

Sua fortuna e seu império cresceram com a expansão econômica do Brasil nos últimos anos, captando grandes investidores para seu projeto petroleiro baseado na descoberta de petróleo a grande profundidade sob o mar na costa brasileira.

Contudo, em julho do ano passado, a OGX reduziu suas metas de produção e foi acusada de vender promessas em vez de petróleo.


Publicidade