Publicidade

Estado de Minas

Polícia dinamarquesa confunde ocorrência com trote de Halloween


postado em 06/11/2013 19:10

A polícia dinamarquesa pediu desculpas nesta quarta-feira por ter ignorado a denúncia de uma jovem sobre um homem enforcado por achar que se tratava de um trote de Hallowen.

Pernille Sundwall, 19 anos, seguia com duas amigas para a festa da cerveja de Natal em Hilleroed, 30 km a noroeste de Copenhague, quando viu na estação de trens "um homem de costas sentado junto a uma pilastra, em uma posição muito estranha", contou a própria jovem à AFP.

"Fomos ver se tudo estava bem e quando o olhamos de frente verificamos que ele estava com uma corda no pescoço, nos demos conta de que não estava mais vivo, que havia se enforcado".

"Quando telefonei para a polícia, a pessoa do outro lado disse que a vítima era um boneco de Halloween. Respondi que o Halloween tinha sido na véspera, que estava muito próxima mas não me atrevia a tocar no corpo, que tinha medo, mas repetiram que se tratava apenas de um boneco".

Apesar do medo, as três garotas finalmente levantaram um braço e tocaram os lábios do cadáver, verificando que havia saliva. Os olhos da vítima também estavam abertos.

"Minhas amigas ficaram aterrorizadas e choraram muito, mas ninguém veio ver o que tinha ocorrido.

Após insistentes chamadas, dois voluntários da Natteravnene, um grupo de vigilantes contra a violência dos jovens, entraram em contato com a polícia e finalmente convenceram os agentes a verificar a ocorrência.

"Na Dinamarca, cada vez se festeja mais o Halloween, e isto tem influenciado o nosso trabalho", explicou à AFP o diretor regional da polícia de Nord-Seeland, Flemming Drejer.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade