Publicidade

Estado de Minas

Obama condena as violências no Egito


postado em 15/08/2013 11:55 / atualizado em 15/08/2013 12:39

O presidente Barack Obama condenou energicamente a violência no Egito e anunciou o fim dos exercícios conjuntos entre este país e os Estados Unidos em protesto pela morte de centenas de manifestantes egípcios.

O uso da força não é uma forma de promover mudanças políticas. O povo egípcio merece algo melhor do que a violência imposta sobre ele", comentou Obama em um pronunciamento feito de sua residência em Martha's Vineyard (Massachusetts), onde passa férias. O presidente disse que os EUA não podem decidir o futuro do Egito e não tomam partido, mas afirmou que o país está em um caminho muito perigoso. Segundo ele, outras medidas punitivas contra o governo do Egito estão sendo estudadas.


Obama também alertou que o Egito está indo por um "caminho muito perigoso", mas não suspendeu a ajuda militar anual de seu país no valor de US$ 1,3 bilhão.


Publicidade