UAI
Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Minas ultrapassa marca de 62 mil mortes por COVID-19

Estado registrou 99 mortes por COVID-19 e mais 14 mil casos confirmados só nas últimas 24 horas


24/06/2022 12:37 - atualizado 24/06/2022 14:11

Imagem mostra quatro pessoas de costas próximas a duas ambulâncias
Na avaliação da Secretaria de Estado de Saúde, a curva de óbitos ainda é muito baixa e não há indícios de uma quarta onda da doença (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)

Minas Gerais registrou 62.015 mortes pela COVID-19 nesta sexta-feira (24/6), de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) . Foram 99 óbitos só nas últimas 24 horas.

Os dados também apontam que mais de 14 mil pessoas testaram positivo para a doença no último dia. Desde o início da pandemia, foram confirmados 3.572.319 casos da doença, sendo 14.029 entre esta quinta e sexta-feiras.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, o aumento é resultado do acúmulo de dados e não reflete a realidade do Estado. "Temos dados acumulados pelo feriado e também pela instabilidade no sistema do Ministério da Saúde, que ficou fora do ar ontem (23/06) e instável durante a semana", conta.

Na avaliação de Baccheretti, a curva de óbitos ainda é muito baixa. "Nós estamos cada vez mais com uma menor relação entre casos, internações e óbitos. Fruto do sucesso da vacinação", afirma.

Ele confirma a alta de casos no Estado, mas diz que o cenário está dentro do esperado. "Nós já esperávamos esse aumento sazonal. Estamos tendo uma alta de casos respiratórios comuns nessa época do ano", declara.

Baccheretti ainda descarta a ocorrência de uma quarta onda da doença. "Está muito longe do que vivenciamos em janeiro e fevereiro com a Ômicron. O que estamos vivendo agora é o aumento sazonal de doenças respiratórias", disse.

 


Leia mais: https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2022/06/24/interna_gerais,1375665/minas-ultrapassa-marca-de-62-mil-mortes-por-covid-19.shtml

Na avaliação de Baccheretti, a curva de óbitos ainda é muito baixa. "Nós estamos cada vez mais com uma menor relação entre casos, internações e óbitos. Fruto do sucesso da vacinação", afirma.

Ele confirma a alta de casos no Estado, mas diz que o cenário está dentro do esperado. "Nós já esperávamos esse aumento sazonal. Estamos tendo uma alta de casos respiratórios comuns nessa época do ano", declara.

Baccheretti ainda descarta a ocorrência de uma quarta onda da doença. "Está muito longe do que vivenciamos em janeiro e fevereiro com a Ômicron. O que estamos vivendo agora é o aumento sazonal de doenças respiratórias", disse.

Leia mais no site: https://em.com.br / https://uai.com.br

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE!

Siga o Portal UAI nas redes sociais:
Instagram - https://instagram.com/estadodeminas/
Twitter - https://twitter.com/em_com

#Zema #Minas #Saúde #vacinação" />
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade