UAI
Publicidade

Estado de Minas LAZER E CULTURA

Remodelado, casarão do Parque Gentil Diniz será reaberto em Contagem

A partir desta terça-feira (23/11), o casarão vai receber a mostra "Matéria Plástica: Vida Selvagem", que traz reflexões sobre o plástico na natureza


22/11/2021 16:23 - atualizado 22/11/2021 16:52

Casarão do Parque Gentil Diniz, em Contagem
A exposição acontece de terça a domingo, das 8h às 17h. A entrada é franca e não há necessidade de reservas prévias de horário. (foto: Ricardo Lima/PMC)
Os moradores de Contagem e quem for visitar a cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte, uma nova opção de entretenimento, lazer e cultura. O casarão do Parque Gentil Diniz será reaberto ao público a partir desta terça-feira (23/11) com duas novidades: a estrutura foi toda remodelada e pintada, e recebe a exposição “Matéria Plástica: Vida Selvagem”.
 
A mostra, um desdobramento da parceria entre a Prefeitura de Contagem e a Aliança Francesa, ficará disponível aos visitantes até o último dia deste ano, 31 de dezembro. A exposição acontece no horário de funcionamento do parque, de terça-feira a domingo, das 8h às 17h.
 
 

Um convite à reflexão

 
Com 22 painéis, de 58cm de largura por 118 cm de altura, a montagem traz um aspecto de revista em tela, alertando para a acumulação de dejetos no meio ambiente aquático. Em uma exposição trilíngue (francês, português e inglês), há referências às experiências pelo mundo, além de fazer do plástico um ator do dia a dia e como ele faz a natureza ficar “selvagem”.
 
Segundo os organizadores, nas telas é possível perceber a afirmação de que o ser humano domesticou a natureza por meio da produção de matérias plásticas. E, com isso, questionamentos são levantados e discussões, iniciadas, tais quais: ""por que produzimos o plástico" e "por que esquecemos de sua existência".
 
A exposição propõe sensibilizar e acessibilizar os desafios locais e globais ligados ao material plástico, uma matéria popular, democrática e cujos efeitos são cada vez mais inquietantes. 

A mostra se baseia na colaboração científica das pesquisadoras em ciências sociais e ambientais francesas e vietnamitas, como a antropóloga Mikaëla Le Meur, a geoquímica das águas, Émilie Strady, e a geóloga Khiêu Le Thuy Chung, além de apoiar-se no grafismo original e ilustrativo de Elza Montalhuc.  
 

Parque Gentil Diniz

 
O Parque Municipal Gentil Diniz foi inaugurado em 5 de junho de 1991 e compreende uma área de cerca de 24 mil metros quadrados, localizado na regional Sede.
 
Remanescente de uma chácara de três alqueires, pertencente a Peregrino de Paula Varella, a área foi comprada por Gentil Diniz, em 7 de julho de 1945, como consta em escritura de compra e venda. Até 1987, serviu como residência de Gentil Diniz e sua família, que chamavam o local de sítio.
  
Parque Gentil Diniz em Contagem
O parque possui árvores frutíferas, além de espécies da vegetação do cerrado. (foto: Ricardo Lima/PMC)
 
A casa do parque passou por um processo de restauração, sendo mantidas suas características coloniais originais. A área externa foi revitalizada, sendo construídos um teatro de arena, dois banheiros, instalação de bebedouros e parque infantil.
 
Além disso, a casa sede da chácara, construída em meados do século 19, é um exemplar típico das construções rurais mineiras dos séculos 18 e 19, edificada em estrutura autônoma de madeira com paredes de pau-a-pique.
 
O parque foi tombado como Patrimônio Público em 16 de dezembro de 1992, por meio da Lei 2.438, a fim de assegurar a sua perenidade, como fator de atração turística, botânica e ecológica do município.
 
Por conta da pandemia do novo coronavírus, os parques de Contagem foram fechados. Com o avanço da vacinação e a queda nos níveis de transmissão, deu-se o processo de flexibilização e, atualmente, todos já se encontram abertos, mas seguindo os protocolos sanitários. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade