UAI
Publicidade

Estado de Minas

Combate ao fogo no estado


24/09/2021 04:00

Os novos focos que surgiram na reserva florestal do Rola-Moça, na Região de Casa Branca, distrito de Brumadinho, na Grande BH, foram controlados e a operação do Corpo de Bombeiros seria encerrada. Segundo avaliação feita no final da tarde de ontem, a área queimada é estimada em 14 hectares. O combate ao fogo foi de alto grau de dificuldade e o dia registrou um fato triste, pois dois brigadistas ficaram feridos com queimaduras leves, provocadas quando o fogo atingiu uma das torres da rede elétrica. Os ferimentos, segundo relato dos bombeiros, são leves, mas por precaução, os feridos foram levados para o Hospital Militar, para checagem médica.

Em São Bartolomeu, quando a população pensava que poderia festejar o fato de ter controlado um incêndio que ameaçava a comunidade de Engenho D’água, surgiu a informação do surgimento de mais dois focos, um na comunidade de Maciel, distrito de Água Limpa, e outro no Alto das Cabanas, no distrito de Mariana. “Vamos acordar cedo para ajudar a combater esses dois focos”, diz uma moradora, que conta que até o momento todo o combate foi feito por brigadistas da Floresta do Uaimii e do Instituto Estadual de Floresta (IEF). Segundo ela, já passou da hora dos bombeiros serem acionados, o que cabe à gerência do Uaimii.

A situação na Região de Januária continua sendo uma das mais preocupantes do Estado. O caso em Arinos parece controlado, assim como em Berilo, mas o fogo segue queimando em Gameleiras e, ontem, outras três localidades também precisaram de ajuda dos bombeiros: APA de Pandeiros, Tejuco e na APA Cochá e Gibão. Na tarde de quarta-feira, bombeiros do Posto Avançado de Francisco Sá, no Norte de Minas, deslocaram até uma área verde nas imediações do mirante do Cristo Redentor, um ponto turístico, onde realizaram o combate a dois incêndios em meio à vegetação nativa ali existente.

Na região de Salinas, os bombeiros atenderam nada menos que cinco chamados de incêndios florestais nas últimas horas. O maior deles acontece na Fazenda Laranjeiras, que fica no limite dos municípios de Taiobeiras e Rio Pardo de Minas, no Nordeste do estado, em uma área de mata ciliar, muito preservada, denominada popularmente como Passagem das Éguas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade