UAI
Publicidade

Estado de Minas AGRO FRATERNO

Moradores de cidades em calamidade ou emergência são socorridos com cestas

Corrente solidária foi feita para ajudar as famílias rurais mais necessitadas atingidas pela grave crise gerada pela pandemia da COVID-19


21/09/2021 20:05 - atualizado 21/09/2021 20:48

Jandira Corinto é caseira em um sítio, sobrevive com meio salário mínimo e levou a sua cesta para casa
Jandira Corinto é caseira em um sítio, sobrevive com meio salário mínimo e levou a sua cesta para casa (foto: Sistema Faemg/Divulgação)
Mãe solo que, além de sustentar os três filhos, com idades entre 2 e 5 anos, encara sozinha o aluguel para garantir um teto à família. Essa é Sara Paula, moradora de Correia de Almeida,  uma das contempladas pelo Agro Fraterno , que distribui a partir desta terça-feira (21/9) mais de 7 mil cestas básicas, com 30 toneladas de alimentos, neste ano.
  
"Há pouco tempo, tive um problema, precisei sair da minha casa e comecei a pagar aluguel. Como é difícil conseguir ajuda aqui! A cesta veio em um bom momento”, afirma Sara Paula. O distrito onde mora, Correia de Almeida, fica no município de Barbacena, no Campos das Vertentes, cuja região receberá 2.500 cestas.
 
A mesma quantidade será entregue na região de Mariana, na área Central de Minas. A expectativa é que 45 municípios sejam contemplados nos próximos 60 dias. Essas 5 mil cestas se juntarão a 2.070 já entregues na região de Governador Valadares, em abril.
 
"Trabalho como caseira em um sítio e recebo meio salário mínimo. Vivo com dois filhos maiores, mas um está desempregado e o mais novo é técnico de som, foi afetado diretamente pela pandemia”, conta Jandira Aparecida Ferreira Vale Corinto, outra moradora de Correia de Almeida contemplada pelo programa.
 
“A cesta é maravilhosa! Nunca vi uma cesta tão caprichada como essa: grande e com bons produtos. Chegou para me ajudar. A pandemia fez com que muita gente começasse a passar dificuldades", complementa.
 
Cada cesta básica contém:

  • 10kg de arroz 
  • 1,2kg de feijão
  • 2kg de leite em pó
  • 2 latas de óleo
  • 1kg de farinha de trigo
  • 3kg de macarrão
  • 5kg de açúcar
  • 1kg de fubá
  • 200g de achocolatado
  • 600g de biscoito
  • 1kg de café
  • 1,2kg de extrato de tomate
  • 1kg de goiabada
  • 1 pacote de papel higiênico
  • 1kg de sabão em barra
  • 4 sabonetes 
  • 2 cremes dentais
 

Agro Fraterno 

 
A ação promovida pelo Sistema FAEMG marca o aniversário de 70 anos da federação e representa um investimento total de R$ 1,5 milhão.
 
Nesta nova fase, a distribuição das cestas pelo Sistema FAEMG compõe o Programa Agro Fraterno, um movimento liderado pelo Sistema CNA/SENAR, pela OCB e pelas entidades do IPA (Instituto Pensar Agro).

As instituições se uniram em uma corrente solidária para ajudar as famílias rurais mais necessitadas atingidas pela grave crise gerada pela pandemia da COVID-19. A Cruz Vermelha de Minas Gerais é a parceira do Sistema FAEMG na ação em Minas.

Estão sendo atendidos pela ação os municípios em situação de calamidade pública e emergência, a partir da publicação da Portaria 618 de 22 março de 2021, cuja parcela da população está inscrita no Cadastro Único.
 
Os municípios e famílias foram selecionados em conjunto com a Cruz Vermelha de Minas Gerais e Secretarias de Assistência Social municipais, considerando viabilidade logística.
 
Nesta quarta-feira (22/9), receberão as cestas as famílias rurais selecionadas em Itutinga; na quinta (23/9), moradores de Piedade das Gerais; e, na sexta-feira (24/9), famílias de Santana do Jacaré.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade