UAI
Publicidade

Estado de Minas QUILOS DE SUJEIRA

Córrego do Retiro é limpo depois de 8 anos em Contagem

Escavadeira entrou no córrego para retirar lixo e material orgânico que se acumulou com o passar do tempo. Prefeitura prevê ação parecida em outros locais


18/09/2021 19:37 - atualizado 18/09/2021 19:55

Limpeza do córrego do bairro do Retiro é a primeira realizada em oito anos. Outros córregos também vão receber equipes, promete prefeitura
Limpeza do córrego do bairro do Retiro é a primeira realizada em oito anos. Outros córregos também vão receber equipes, promete prefeitura (foto: Divulgação/Secretaria de Obras e Serviços Urbanos/ PMC)
Depois de quase oito anos sem ver nenhum tipo de ação de limpeza por parte da prefeitura, o Córrego do Retiro, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte, teve na manhã deste sábado (18/9) máquinas em todos os locais.
 
O córrego corta a Avenida dos Retirantes, no bairro Nova Contagem. A limpeza é de responsabilidade da regional de Vargem das Flores, que levou 20 trabalhadores e três máquinas para limpar o córrego. Como o local é estreito e há uma calha de concreto no fundo, uma mini pá carregadeira teve que entrar no córrego para retirar o entulho.
 
Ainda não há um balanço oficial de quanto foi retirado, pois o trabalho segue até terça-feira (21/9). A ação interdita uma faixa da avenida, por isso pode haver registro de lentidão no trânsito durante os dias úteis.
 
As intervenções ocorrem na Avenida dos Retirantes e nas ruas Maria José Chiodi e VL 17.
 
"No início do mês, a equipe vistoriou o curso d’água, identificou os problemas, e montou as estratégias de atuação. Havia muita vegetação e objetos no córrego, elementos que impediriam o fluxo d’água em caso de chuva forte, causando alagamentos", afirma o administrador da regional Vargem das Flores, Wander Batista. 

Trabalho será expandido

Não é apenas no Retiro que o trabalho vai se concentrar. Assim como a comissão da prefeitura fez uma vistoria no córrego, equipes também percorreram neste sábado outra região: o Vale do Tapera, Bairro Novo Boa Vista.
 
“Apesar de altamente poluída por esgoto, essa área ainda está mais ou menos preservada, mas que tem vários projetos da iniciativa privada para investimentos, principalmente imobiliários. Temos que conciliar um projeto que avalie os licenciamentos urbanísticos para a construção, avaliar os impactos principalmente ambientais, para poder buscar o melhor projeto”, explicou o secretário de Obras e Serviços Urbanos, Marcos Túlio de Melo.
 
O córrego também alaga no período chuvoso, e recebe esgoto. A prefeitura até fez o dessassoreamento (retirar terra e entulho), mas, a própria administração reconhece que "é pouco".
 
Segundo a prefeita Marília Campos (PT), a solução dos desafios nos córregos Tapera, Honduras, México e Bambu passa pela integração entre as prefeituras de Contagem, Belo Horizonte, e a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), já que o esgotamento lançado no Vale do Tapera segue pelo córrego Sarandi e deságua na lagoa da Pampulha.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade