UAI
Publicidade

Estado de Minas VIA EXPRESSA À JOÃO CÉSAR

Complexo Beatriz fica pronto até dezembro, diz prefeitura de Contagem

Obra, que foi retomada em fevereiro após ficar quase um ano parada, deve ajudar a desafogar tráfego que "se espreme" na Via Expressa


16/09/2021 21:00 - atualizado 16/09/2021 21:06

Obras estão 70% concluídas, diz prefeitura: trecho deve ajudar a desafogar tráfego carregado de todos os dias
Obras estão 70% concluídas, diz prefeitura: trecho deve ajudar a desafogar tráfego carregado de todos os dias (foto: Ricardo Lima/Prefeitura de Contagem)

 
Complexo Viário Beatriz , hoje um dos maiores gargalos do trânsito de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, deve ver uma parte da solução até dezembro, segundo a prefeitura. É quando a obra de um novo viaduto e novas faixas de circulação de carros devem ser entregues.
 
Cerca de 80 mil veículos passam todos os dias no trecho, que liga a Via Expressa à Avenida João César de Oliveira. Um deles é do motorista por aplicativo Roberto Mendonça, 42. "É sempre uma chateação passar por aqui nos horários de grande movimento. Dependendo do dia, perco até 10 minutos. O passageiro também fica incomodado com isso", conta.
 
Aos poucos, o novo viaduto que deve ampliar em duas faixas o sentido Sede-Eldorado e três do lado oposto (Eldorado-Sede), vai ganhando forma. O subsecretário de Obras, Jaci Cota Teixeira, explica que agora são colocadas estruturas metálicas em formas, para que as novas vigas de concreto segurem a estrutura. 
 
"Tudo está dentro do cronograma que esperávamos desde que a obra foi retomada, em fevereiro. Mantemos a expectativa para inauguração em dezembro", estima.
 
Além do complexo em si, a Avenida Carmélia Dutra será reconfigurada para acesso ao bairro Beatriz. A Rua José Pedro de Oliveira, que liga o bairro à João César de Oliveira, terá duplo sentido após a finalização da obra.
 
O custo da obra é de R$ 15,5 milhões, financiados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
 
Apesar de fazer parte do Corredor Norte-Sul, que deve ser um dos pilares do novo sistema de mobilidade urbana de Contagem, a obra não tem relação com a paralisação dos trabalhos na continuação da Avenida João César de Oliveira.
 
O Estado de Minas contou há um mês que a empresa que foi contratada para fazer o corredor de ônibus rápido (BRT, na sigla em inglês) e construção das estações de parada decidiu abandonar a obra , e que a segunda colocada será chamada assim que as faixas da avenida forem liberadas novamente para os carros , provisoriamente.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade