Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Balanço: Contagem suspende festas e aglomerações no último fim de semana

Entre 27 e 30 de maio, foram 24 notificações, 11 interdições e um estabelecimento multado


02/06/2021 15:21 - atualizado 02/06/2021 16:40

Ação da patrulha
Ação da patrulha "Pacto pela Vida", em Contagem (foto: Prefeitura de Contagem/Divulgação)
A patrulha “Pacto pela Vida”, formada pelos fiscais da prefeitura, guardas civis e Polícia Militar de Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte, divulgou na tarde desta quarta-feira (2/6) o balanço das ações de interrupção de festas clandestinas na cidade e o funcionamento irregular de estabelecimentos, no último fim de semana.
 
Entre 27 e 30 de maio, fiscais da prefeitura, guardas civis e policiais militares, de forma integrada, fiscalizaram 99 estabelecimentos. Do total, 24 foram notificados, 11 interditados e um multado.
 
A autuação poderá virar multa, cujo valor varia entre R$ 7 mil e R$ 35 mil.
 
Na última sexta-feira (28/5), a patrulha “Pacto pela Vida” interditou um bar, localizado no Bairro Eldorado, onde havia cerca de 100 pessoas aglomeradas; a maioria sem máscara de proteção. No estabelecimento, também foram encontradas duas máquinas caça-níqueis e pessoas jogando, conduta que é proibida por lei. 
 
De acordo com o superintendente da Guarda Civil, Rone Machado, a equipe chegou ao local por meio de denúncia.
 
“Após diálogo com o dono do local, conseguimos entrar e constatar irregularidades, como desrespeito aos protocolos sanitários e duas máquinas caça-níqueis. Além disso, o local deveria ter encerrado suas atividades às 20h, conforme estabelece o Decreto Municipal de enfrentamento à COVID-19. Após verificadas todas essas situações, a equipe adotou as medidas cabíveis”, informou Machado.
 
Os agentes de fiscalização embargaram o local, a Guarda Civil acompanhou a dispersão do público e a PM apreendeu os equipamentos e encaminhou o caso às autoridades judiciais.
 
No sábado (29/5), a equipe de fiscalização conseguiu acabar com uma festa no Clube Parque Aquático da Fonte, realizada no bairro Tupã, onde havia cerca de 600 pessoas.
 
A equipe chegou após o setor de inteligência da Guarda Civil obter informações pelas redes sociais sobre a realização do evento. Os responsáveis foram identificados e autuados.
 
A patrulha ressalta a importância das denúncias, pela população, de desrespeito às regras em vigor no município durante a pandemia, que podem ser feitas anonimamente por meio da Central 153.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade